Amor, Histórias e Cupcakes

Sue Watson

Editora: Pandorga

Páginas: 304

Ano: 2016

Sinopse:

Faye Dobson perdeu seu brilho. Vivendo de fantasias cinematográficas e vagas memórias do que seu casamento já foi, ela não pode evitar o sentimento de que a vida está passando por ela. Faye sonha em ser sequestrada para um jantar em Paris, fazer três desejos na Fontana di Trevi e fazer sexo sob as estrelas. Mas as rugas começam a aparecer, a paixão de seu marido é pelo trabalho e o mais perto que ela chegará de Roma é o delivery de pizza. Quando Faye conhece Dan, um lindo surfista australiano que trabalha na delicatessen da cidade, ela não consegue deixar de pensar em como seria conhecer o mundo. Ele é loiro, bronzeado, dez anos mais novo e faz o melhor cupcake de limão. Diferente de seu marido, Dan realmente a ouve, seus sorrisos fazem com que ela se sinta quente e quando ele sorri... Ai, Meu, Deus. Mas será que Faye está sendo boba? O que Dan veria em alguém como ela? E, mesmo que visse algo, ela poderia desistir de tudo para ficar com ele? Uma comédia hilária e cativante sobre como tomar as rédeas de sua vida, antes que seja tarde demais.

RESENHA:

Eis um livro que muitas mulheres irão se identificar!

Não exatamente no meu caso, afinal não sou casada nem sou mãe, mas tenho certeza que muitas irão amar e se sentir como a protagonista da história.

Faye Dobson é uma mulher de 42 anos, casada com o Craig e tem uma filha que está morando longe, fazendo faculdade, a Emma. Trabalha na “Cachos e Tintura”, salão de beleza de sua melhor amiga Sue, um lugar muito divertido tanto pelas funcionárias quanto pela clientela. Basta ler os nomes das cores das tinturas de cabelo que a proprietária batiza para se ter uma ideia: “Escarlate Sarcástico”, “Loiro Malévolo”, “Ameixa Cruel”, entre outras.

O casamento com Craig não vai nada bem há anos e, talvez pela ausência da Emma em casa, Faye começa a perceber que a situação está cada vez mais difícil de conviver. Certo dia, mexendo em seu guarda-roupa, se depara com uma antiga mochila onde guarda lembranças de sua juventude. Nela, encontra uma lista que fez muitos anos atrás, com os desejos que tinha para sua vida naquela época.

Percorrendo os itens da lista, esperava assinalar algumas, mas quando cheguei ao final dela percebi que eu só poderia marcar os dois últimos itens. Tinha conseguido realizar apenas uma fração da vida que havia planejado quando era jovem. Era como se eu estivesse no ponto, esperando o ônibus que transformaria minha vida, mas ele tivesse sido cancelado. E ninguém me avisou. (Páginas 20-21)

Entre a rotina de casa-trabalho-casa e as divagações a respeito de seu casamento decadente, Faye conhece Dan, funcionário da nova delicatessen da cidade.

Dan é australiano, alguns anos mais novo que Faye, mas desperta nela desejos há muito adormecidos. As idas à delicatessen passam a ser constantes e eles se tornam bons amigos. Entretanto, parece que as coisas estão mudando e sentimentos novos vão surgindo.

Além disso, Faye está entrando em uma nova fase de sua vida, com muitas mudanças. O que esperar dessa amizade? Ela seria capaz de se envolver com um cara quase 10 anos mais novo e se tornar uma “tremenda papa-anjos”?

Gente, eu simplesmente AMEI esse livro! Dei boas risadas com ele. Apesar de trazer uma temática séria e real, a autora desenvolveu a história com muito humor. Os diálogos são interessantes e hilários, assim como os títulos dos capítulos, e os dramas das personagens acabaram ficando leves, até mesmo divertidos.

Faye é uma personagem que está passando por uma fase difícil, assim como seria na vida de muitas mulheres. A decadência de um casamento que começou relativamente errado, a saudade da filha que saiu de casa para estudar, o medo de encarar uma nova fase, com mudanças muito significativas, um possível novo amor…

Por essas razões, acredito sim que muitas mulheres irão se identificar com essa personagem incrível com quem adorei passar um tempo.

As demais personagens também tiveram destaque e trouxeram ainda mais graça à trama.

Sue é a amiga louca, com problemas no quesito amor, mas leva a vida com humor e positividade.

Mandy (vocês precisam conhecer a Mandy!) é outra funcionária do salão, muito jovem, é como se fosse uma filha para a Faye. Loucura e diversão é com ela mesma!

Dan… Ahhhhhhhh, o Dan! Apaixonante! Tem uma história de vida triste, mas é um cara bem divertido e com uma paixão incrível pela vida!

Não poderia deixar de registrar que a Pandorga mais uma vez me encantou com o visual do livro. Está muito lindo! A capa, a diagramação, tudo!

E aí, ficaram com vontade de ler? Então leiam! Eu, com certeza, farei uma releitura dele.

Beijo carinhoso e até a próxima!

2 Comentários

  1. Marina Mafra05 dez, 2017Responder

deixe seu comentário