CAPPUCCINO DE CHOCOLATE COM CREME

Elizza Barreto

Editora: Multifoco

Páginas: 222

Ano: 2018

Sinopse:

Os pés de Alice já estavam cansados de andar. Em círculos. Desde a sua viagem à São Paulo, quando conheceu Bernardo, as coisas haviam mudado de lugar em sua vida. Ela queria mesmo uma mudança. Uma nova aventura. Mas seria essa a hora certa? Benjamin, seu grande amor, a protegia em seu abraço e encantava suas noites com vinho. Até quando? A faculdade de psicologia estava acabando, a hora das escolhas profissionais chegando e a sua cabeça prestes a explodir. O relógio de Alice está quebrado e só as suas decisões farão o tempo voltar a funcionar como antes. Ou como nunca.

“Nosso encontro não ocorreu da melhor forma, mas talvez não seja uma mera coincidência, e sim o que Jung costuma dizer: sincronicidade. Talvez, não tenha sido por acaso.”

(Página 17)

Meu sabor favorito de cappuccino é o tradicional com canela extra, mas isso não impediu de deliciar-me com o Cappuccino de Chocolate com Creme da Elizza Barreto – ou apenas Lizz, como é carinhosamente conhecida.

“Só mais um capítulo”, frase impressa no marcador do livro, foi presença constante durante a leitura, afinal, o que mais mataria a curiosidade em saber qual o próximo passo da protagonista?!

Com uma narrativa leve, personagens cativantes, verossímeis, mesclando romance, música e literatura, a autora nos conduz a uma história onde o leitor se enxerga em diversas situações.

“Sei dizer com exatidão a diferença entre os sonhos e sentimentos. Se as pessoas fossem chuva, eu saberia dizer quem é garoa e quem é furacão.”

(Página 48)

Alice Duarte é uma jovem estudante de Psicologia e está prestes a se formar. Ao contrário do que gostaria, seu estágio tem sido um saco, já que não é na área em que deseja se especializar e, além disso, sua chefa é como uma pedra no sapato. Entretanto, ele representa sua tão sonhada liberdade e ter seu próprio cantinho nunca foi uma possibilidade tão real.

Muito animada com o final de sua graduação, tem certeza no que deseja atuar e as expectativas são boas, mas a moça não é imune aos receios e dúvidas que permeiam o universo de quem está finalizando uma etapa. O que será daqui pra frente? Qual o próximo passo? Estou indo na direção certa?

Aparentemente o equilíbrio da vida de Alice no momento é seu relacionamento com Benjamim, que já dura alguns anos. Ben é mais velho e tem uma maturidade invejável. Um namoro gostoso de viver, confortável, baseado no sentimento que nutrem um pelo outro, na transparência e confiança, e isso bastava. Até que, numa viagem a São Paulo, a personagem vive uma situação inusitada e acaba conhecendo Bernardo, alguém que veio, definitivamente, para bagunçar seus sentimentos e levá-la a perceber que, talvez, uma grande mudança seria bem significativa em sua vida. Mas, será mesmo?

Provas finais, formatura se aproximando, situações novas no estágio, conflitos amorosos, mudanças de perspectiva. De repente Alice se vê num turbilhão de situações e decisões que precisam ser tomadas. Nunca sua vida esteve tão confusa.

“(…) Comecei a me sentir estranha, como se estivesse colocando os pés no lugar em que chamei de “futuro” por muitos anos. A sensação era de fato esquisita, pois ao mesmo tempo era “presente”, eu estava vivendo aquilo”.

(Página 146)

O romance escrito por Lizz é, sobretudo, a respeito das nossas experiências, a maneira como lidamos com cada coisa vivenciada e o que, de fato, fica ao final de tudo. As expectativas, a busca por um ideal, as relações, a confusão de sentimentos, as aventuras, as alegrias e decepções, o aprendizado.

Alice é uma personagem muito real e que causa sentimentos bem conflitantes no leitor, porque a gente acaba se identificando de muitas maneiras. Foi o que aconteceu comigo e estou certa de que outros leitores também se sentirão dessa forma.

Pessoalmente, o que essa história traz de mais marcante é a certeza de que os conflitos sempre estarão presentes em nossas vidas. Seja num relacionamento, seja no nível profissional, de alguma maneira estaremos sempre diante de escolhas, afinal, vida é movimento e as mudanças fazem parte dela.

“Por muito tempo eu deixei de ver a realidade à minha volta, parecia que minha visão estava embaçada e eu só conseguia focar nos meus sentimentos bagunçados e confusos. Parecia que eu finalmente estava acordando. (…) Às vezes a gente precisa disso, de um estalo na nossa mente, uma lente de contato que nos ajuda a enxergar melhor o que está bem na nossa frente.”

(Página 205)

Uma das coisas que mais gostei, também, foram os moços que a autora criou para a história. Bernardo e Benjamin são extremos opostos e a presença de cada um na vida da protagonista foi determinante em sua jornada de autoconhecimento. Além, é claro, das amigas da Alice que trouxeram uma atmosfera bem divertida à trama.

Outro destaque são as referências musicais e literárias que a autora traz. As músicas são incríveis, revelam um lado bem romântico da Lizz e vocês podem encontrá-las numa playlist criada no Spotify que leva o título do livro.

Tive a oportunidade de saber da própria autora a inspiração por traz de tudo e esse foi um bônus maravilhoso. Agradeço muito a confiança, Lizz!

Elizza Barreto é um dos mais novos nomes da nossa literatura e sua escrita me encantou demais! Não vejo a hora de ler sua próxima história.

Vou ficando por aqui. Até mais!

“(…) É na confusão que a gente se encontra. Agora, é hora de seguir em frente.”

(Página 205)

deixe seu comentário