DangeRock 2

M.S.Fayes

Editora: Pandorga

Páginas: 320

Ano: 2017

Sinopse:

As depois de meses de turnê, Malcom Rubber, o baterista sério e compenetrado da DangeRock, aceita o convite do amigo para passar duas semanas de um descanso merecido na casa de Hannah, a irmã mais velha de Phil. Ele só não imaginava ficar encantado pela linda e meiga babá do pequeno Maxwell, sobrinho do Phil. Ashley Collins se desdobra em dois empregos para conseguir vencer os obstáculos que a vida lhe impôs. Em meio a um momento difícil, Ash não tinha se preparado para dar chance ao amor ou viver as experiências que uma jovem da sua idade normalmente vive. Mas bastou colocar os olhos em Malcom, e seu coração tomou um ritmo preocupante e acalentador. Os dois não faziam ideia de que aquele encontro estava destinado a curar feridas e apaziguar as dores que enfrentariam.

…o mundo voltaria a girar. Ou melhor. O mundo não deixou de girar em momento algum. Eu é que perdi o equilíbrio durante o percurso.

Depois de muita estrada e sucesso, a banda DangeRock tem um momento de descanso.

Sabendo que há tempos seus pais e sua casa não são o que se possa chamar de lar, Malcom, baterista da banda, decide relaxar na casa da família de Phill, o baixista, deixando Eve e Brandon vivendo seu romance sossegados.

Foram para a casa da irmã de Phil, que vivia com o marido e um filho ainda bebê, Max.

Uma vizinha e amiga de infância de Phil, Ashiley, ajudava como babá de Max. Não demorou muito para que Malcom cruzasse com ela e fosse apresentado e demorou menos ainda para que ele se encantasse pela moça.

Ashiley tinha uma personalidade angelical. Após perder os pais, sua vida se baseava em trabalhar para pagar uma cirurgia que a avó, e única família que sobrava, precisava. A rotina era puxada, mas os mimos e carinhos da avó compensavam tudo.

Saber de tudo isso, deixou Mal ainda mais encantado. Pra ajudar, Ash parecia saber muito sobre bateristas e sobre o trabalho dele na banda.

Ter o seu sentimento correspondido seria a menor das dificuldades que Mal enfrentaria. Ash era muito apegada a avó e totalmente responsável por ela. A vida que ele levava não seria adequada para manter um relacionamento com ela.

A história toma uma rumo inesperado e o destino acaba escolhendo alguns caminhos por eles, mas o medo de se precipitar pode sufocar as suas decisões. E quem pode julgá-los? Quanto tempo duraria uma relação em que um deles passaria a maior parte da vida na estrada?

Superando as emoções de DangeRock 1, a história de Malcom me desconfigurou. Mais uma vez me provando que nem só de Bad Boys vivem em roqueiros. Explorando os limites da pureza e insanidade, da luxúria e do amor, Malcom e Ashiley me deixaram dividida para escolher um casal favorito nessa série. Tenho até medo do que me espera em DangeRock 3, narrado pelo atrapalhado e amado Phil.

A escrita se mantém deliciosa, embora mais culta e séria, acompanhando o estilo do nosso querido “Mestre de Magos”, como Malcom é chamado pelos amigos na história. Deu para acompanhar um pouco de como ficou o relacionamento de Eve e Brandon e conhecer um pouco mais da Eve e seus meninos, mostrando a união deles, não apenas como banda, mas como a família linda que são.

Eu simplesmente quis viver a história, ser a Ashiley, ter o Malcom… até agora, foi o meu livro preferido da série DangeRock.

Um romance fofo, uma realização de sonhos de muitas apaixonadas por bandas, uma história impactante de destruir até a alma, mas com cenas de gargalhar… tudo isso em apenas um livro. Só poderia ser obra da diva M.S.Fayes.

3 Comentários

  1. Le13 dez, 2017Responder
  2. 12 jul, 2018Responder

deixe seu comentário