untitled

Harry Potter e O Prisioneiro de Azkaban

Editora: Rocco

Número de página: 394

Ano: 2000

Sinopse:

 

**Resenha contém spoilers caso você não tenha lido os anteriores.
 
Livros anteriores:

Resenha:

Harry estava pronto para o terceiro ano da escola. O ano mal começa e ele descobre que um prisioneiro muito perigoso fugiu de Azkaban.

Azkaban é a prisão dos bruxos, os guardas da prisão são chamados de Dementadores, figuras assustadoras, que flutuam e possuem um capuz que cobre os seus rostos. Eles se alimentam da felicidade, podem provocar desespero em quem estiver próximo e se consumirem a alma, podem causar efeito vegetativo permanente nas vítimas. Azkaban parecia muito segura, como o prisioneiro conseguiu fugir era um grande mistério.

Por segurança, Dementadores foram espalhados em lugares próximos de Hogwarts, mantendo uma distância segura dos alunos. Harry acaba cruzando com alguns e foram experiências traumáticas.

Quem ajuda Harry a vencer o medo dos Dementadores é o novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, Remo Lupin, um dos melhores amigos de infância do seu pai, cheio de mistérios e segredos que vão sendo esclarecidos no decorrer da história.

Quando Harry descobre que o fugitivo é Sirius Black, outro melhor amigo do seu pai na infância, suspeito de ter sido cúmplice de Voldemort no assassinato de seus pais, passa a querer respostas, não importa o quanto a sua vida corra perigo.

“Quem nos ama nunca nos deixa de verdade.”

Com a ajuda dos amigos, Harry viaja no tempo salvando vidas inocentes e mudando destinos.

Esse é o terceiro livro da série, nos envolvendo ainda mais na vida do pequeno Harry, o corajoso bruxinho que tem sérios problemas em respeitar regras.

Compartilhe!

error: Content is protected !!