Horror na colina de Darrington

Marcus Barcelos

Editora: Faro Editorial

Páginas: 144

Ano: 2016

Sinopse:

Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil: com sua tia debilitada e o tio trabalhando dia e noite, precisavam de alguém para tomar conta de sua prima Carla, de apenas cinco anos de idade. No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto. Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga mistérios, onde o inferno parece mais próximo e o mal possui uma força evidente. Passaram-se mais de 10 anos. Isso tudo aconteceu quando Ben estava com dezessete anos, e foram experiências das quais ele preferia esquecer completamente… Mas aquele passado o acompanha de perto. Ben sente que precisa voltar e sabe que, ou desvenda tudo ou sempre viverá com medo. Então, ele decide contar, e traz numa narrativa angustiante e rica em detalhes tudo o que viveu e todas as batalhas impensáveis que travou para tentar manter a si próprio e a jovem prima em segurança. E se descobre no centro de uma conspiração capaz de destruir até a sua própria sanidade. Onde termina o inferno e começa a realidade?

Resenha:

Abismo, trevas, tártaro, tormento, sofrimento, martírio, desordem, confusão, baderna, báratro, profundo. Todas essas palavras são sinônimos de um só termo: inferno. Mais conhecido como a morada dos mortos, um lugar de grande condenação e dor por toda a eternidade.

Ninguém em sã consciência iria querer passar uma temporada eterna em um lugar assim, correto? Mas e se algo desse lugar viesse à Terra? Com toda a certeza traria consigo todo o caos das profundezas do inferno.

Nossa história começa no ano de 2004.

Benjamin Simons, um jovem órfão que viveu a vida inteira em um orfanato, descobre que possui parentes vivos. Após algum tempo, ele é convidado por seu tio Romeo à morar com eles e tomar conta de sua pequena prima Carlinha, uma criança meiga e linda de 5 anos. Sua tia Julia se encontra debilitada na cama, vítima de um possível derrame.

“E assim, fui para South Hampton esperando tranquilos dias de descanso. Eu não poderia estar mais enganado.” (Página 36)

Em uma madrugada qualquer, Benjamin acorda e se depara com uma cena extremamente assustadora, algo macabro e que amedrontaria qualquer ser humano. Os monstros de seus pesadelos são reais, e habitam a casa na colina de Darrington, fazendo com que o inferno esteja cada vez mais próximo.

Após mais de dez anos que ocorreram todos os sombrios acontecimentos que marcaram a vida de Benjamin aos dezessete anos, ele decide voltar e descobrir o que realmente aconteceu naquela casa e superar o medo que assombra o seu ser. Através de uma narrativa mesclando o passado e o presente, ele conta todas as coisas tenebrosas que passou para manter a jovem prima segura e se proteger de eventos demoníacos diretamente do inferno. E no meio de todo o furacão do terror, Benjamin se depara com uma das mais antigas conspirações do mundo.

“Eu me levantei com uma forte dor de cabeça e só então pude ver onde estava. O ambiente destruído e sujo de sangue, o fedor de carne podre e de fogo pairando no ar e o frio intenso ativaram a minha memória. Eu estava de volta ao inferno. Mas por que?” (Página 78)

Ah meus caros, sabem aquele sentimento maravilhoso após ter lido um livro que realmente era tudo aquilo que você esperava? Pois bem, foi assim que me senti ao chegar as ultimas páginas de Horror na colina de Darrington. Que história maravilhosa, bem escrita, e cheia de mistérios. Tudo o que um leitor mais ama em um livro, é uma narrativa eloquente e que o prenda da primeira a última página, e digo com plena convicção que esse livro possui exatamente uma narrativa assim.

A riqueza de detalhes e o bom uso das palavras, me teletransportaram para dentro do livro de tal forma, que senti todas as provações pelas quais nosso querido Ben foi obrigado a passar. Um livro que conta com elementos sobrenaturais deve ter o poder de assustar quem o lê, correto? Confesso que essa foi a primeira vez em que isso realmente aconteceu comigo, parabéns ao Marcus Barcelos pelo dom da escrita.

“Aquela casa de fato me transformara, e toda energia ruim que agora preenchia meu coração parecia ser um farto banquete que eu oferecia de bom grado ao mal que ali habitava.” (Página 105)

Sabemos que a maldade humana não possui limites, certo? Ao vermos no noticiário reportagens macabras, logo nos sentimos impactados e nos questionamos até onde um ser humano consegue ir para alcançar seus objetivos. Esse livro retratou uma teoria da conspiração que eu estudo há anos, uma sociedade secreta que existe desde 1776 e que de certa forma, está presente em todas as decisões que ocorrem em nosso mundo, ocultos ou não, eles existem.

Meu amado leitor, se você chegou até aqui, primeiramente meus parabéns. Acho que já percebeu o quanto me empolgo quando amo um livro, né? Pois bem, recomendo essa história à todos os fãs de um bom mistério envolvendo o sobrenatural e o mundo sombrio que está ao nosso redor. Afinal, você sabe o que acontece quando fecha seus olhos?

3 Comentários

  1. Camila Carvalho19 maio, 2018Responder
  2. Marina Mafra26 maio, 2018Responder
  3. 27 maio, 2018Responder

deixe seu comentário