Mais forte que o sol

Julia Quinn

Editora: Arqueiro

Páginas: 288

Ano: 2018

Sinopse:

Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos. Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento. Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu. Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro. No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Resenha:

“Havia algo em relação àquela Srta. Lyndon que o deixava feliz pelo simples fato de estarem lado a lado. Ela parecia leal, sensata e justa. E tinha um senso de humor ferino. O tipo de pessoa que um homem gostaria de ter por perto quando precisasse de apoio.” (Página 17)

Qual é o nome que se dá, quando a vida acidentalmente junta duas pessoas desconhecidas? Alguns chamam de destino, outros de acaso, outros de força cósmica do universo rs. Mas o que ninguém pode negar, é que quando uma pessoa cai de uma árvore acidentalmente aos pés de outra, isso é obra do destino em mais uma de suas peripécias. E foi exatamente isso que aconteceu com Charles Wycombe, o Conde de Billington e Eleanor (Ellie) Lyndon.

Charles precisa se casar antes dos 30 anos ou perderá toda a sua fortuna e seu título. Enquanto Ellie necessita urgentemente arrumar um marido ou a abominável noiva de seu pai encontrará um para ela. Essas duas pessoas jamais iriam esperar que todos os seus problemas se resolveriam através de um casamento por conveniência. Charles, ao cair de uma árvore aos pés de Ellie, mudou a vida dos dois.

“– Ah, Charles! – exclamou ela. – Sinto como se nos conhecêssemos há um milhão de anos. – E então, com tom mais irônico: – De tão cansada que estou de sua companhia.” (Página 100)

E de que forma funcionaria esse casamento por conveniência? Sabemos que naquela época, essa pratica era um costume normal, logo Charles pretendia continuar com sua vida de libertinagem como um homem solteiro, e Ellie queria toda a independência para lidar com seus investimentos e fugir das garras da odiosa futura madrasta.
A verdade é que as coisas nunca acontecem da forma que planejamos. A química entre duas pessoas pode ser algo poderoso, a força da atração não mede esforços para juntar duas pessoas. E após um beijo, Charlie e Ellie descobrem que esse casamento poderá sim dar certo para ambos, não apenas por conveniência, mas se tornando algo muito mais sólido, romântico e duradouro.

“Fora muita gentileza do marido lembrar-se de fazer aquilo, e Ellie decidiu pensar nessa gentileza toda vez que sentisse vontade de estrangular Charles – e esperava que a frequência desse impulso diminuísse.” (página 143)

Eu sei exatamente o que você está pensando nesse momento mais uma vez: “ela vai tecer vários elogios a outro livro da Julia Quinn” hahah, meu caro leitor, é impossível não fazer isso. A cada história essa autora ganha ainda mais o meu coração, e me deixa viciada em sua forma de escrever e conduzir uma história. E com Mais forte que o sol, minhas expectativas foram grandiosamente superadas.

Julia já havia nos apresentado Ellie em Mais lindo que a Lua, e foi impossível não se apaixonar por ela. Mesmo sendo uma personagem secundária, ela roubou a cena todas as vezes que apareceu e ganhou o meu coração. Logo, a minha ansiedade por ler um livro somente dela foi enorme. Ellie é uma jovem que exalta toda a força, capacidade e inteligência que as mulheres possuem. Diferentemente de algumas personagens apáticas, apagadas e que se submetem a qualquer tipo de injustiça, Ellie luta com todas as suas forças pelo o que acredita ser o correto.

“O amor romântico era algo estranho. Ela nunca sentira nada assim antes e, ainda que deixasse seu estômago revirado, queria se agarrar àquilo e nunca mais largar.” (Página 214)

Creio que Julia tem o poder de criar mocinhos capazes de fazerem os seus leitores suspirarem e sonharem acordados. Assim é Charles, um perfeito cavalheiro (sintam a referência), um homem que não é perfeito, mas que aprende com as suas imperfeições e se torna constantemente um ser humano melhor. Eu me diverti bastante com todas as suas cenas, e me emocionei com outras. Definitivamente esse personagem conquistou o meu coração.
Em Mais forte que o sol, temos uma história divertida, bem escrita e que cativa o leitor da primeira a última página. Temos personagens secundários bem trabalhados e que dão outra cor a história, principalmente uma garotinha encantadora de 8 anos. Ellie e Charles são um casal encantador, teimosos, mas encantarão o seu coração meu caro leitor. Recomendo que leia Mais forte que o sol o mais rápido possível. E apesar de não necessariamente precisar ler Mais lindo que a lua antes, recomendo que o leia também. Recomendo que leia a duologia completa das irmãs Lyndon.
Parando para pensar, recomendo que leia todos os livros da minha amada Julia Quinn e se encante por ela assim como eu.

“– Sabia que sonho com seu cabelo? – perguntou ele.
Ela abriu os olhos maravilhada com a surpresa.
– Mesmo?
– Sim. Sempre pensei que era da cor do pôr do sol, mas agora percebo que estou errado. – Então pegou uma mecha e levou-a aos lábios. – Ele brilha mais. Brilha mais do que o sol. Assim como você.” (Página 226)

01 Comentário

  1. Marina Mafra23 jun, 2018Responder

deixe seu comentário