Para todos os garotos que já amei

Sinopse:

Lara Jean adora escrever cartas de amor secretas para seus paqueras. Só não contava que um dia elas seriam misteriosamente enviadas!

O filme foi inspirado no livro de Jenny Han, com o mesmo nome. Tem resenha aqui. Mesmo tendo muito do livro, insisto em dizer que a adaptação foi inspirada pois, como sempre, o filme frustra os leitores que esperam que a história seja fiel. Mas vamos falar do filme, depois eu desabafo! (haha)

Lara Jean é a filha do meio de três irmãs, criadas pelo pai desde que perderam a mãe. A irmã mais velha, Margô, costumava ser a responsável por tudo, mas quando foi para a faculdade, deixou um buraco na vida e no coração da família.

Uma dos maiores segredos de Lara Jean, é a paixão secreta que teve pelo melhor amigo, Josh. Paixão que foi interrompida quando ele passou a ser namorado de Margô. Josh foi surpreendido com o término do relacionamento antes da namorada ir para a faculdade e sem compreender os motivos, precisou mais do que nunca da antiga melhor amiga.

Lara Jean não tinha muitos amigos, era tímida e calada. Quando mais nova, tinha o hábito de escrever cartas para os seus crushs e as guardou por algum motivo da sua personalidade sonhadora.

Ela só não contava que as cartas seriam enviadas de forma misteriosa. Ter os antigos crushs a questionando pelas cartas transforma a sua vida pacata em uma imensa confusão.

Peter, um dos destinatários a propõe fingir um namoro para que ele pudesse fazer ciúmes para a sua ex e Lara Jean pudesse contornar melhor a situação das cartas. Sem alternativas e necessitando de um escape ela aceita o acordo, mas não sem algumas exigências.

A brincadeira acaba envolvendo as família e a aproximação os torna amigos.

A ex de Peter não demora para se sentir afetada e ao tentar separar os dois, acaba os aproximando.

Já ouviram falar que mentira tem perna curta? O acordo de Peter e Lara Jean acaba ferindo pessoas e eles mesmos, quando as mentiras contadas se chocam com os seus reais sentimentos.

Mesmo que o mundo desabe, ainda bem que o amor supera tudo e nisso a família de Lara Jean é a melhor.

O final é previsível, mas um clichê delicioso, do tipo que vou querer rever muitas vezes ainda.

Após os créditos, temos uma grande surpresa! Será que haverá segundo filme?

A autora fez uma pequena aparição, foi emocionante ver esse sorriso. Imagina a felicidade ao ver os seus personagens ganhando vida?

O filme é um romance adolescente, extremamente fofo. Os atores foram muito bem escolhidos, com interpretação impecável. As caras e bocas de Lara Jean me arrancaram sorrisos e de Peter, todos os tipos de suspiros. Kitty, a irmã mais nova da protagonista, ganha todas as cenas nas quais aparece. A história acontece de forma tão gostosa que faz o filme parecer curto.

Agora, vamos falar de Livro X Filme. Eu amei o primeiro livro da série, mas o segundo já me fez pensar que se o final do primeiro tivesse sido estendido, não haveria necessidade do segundo e muito menos de um terceiro (que eu nem consegui ler por me decepcionar com a enrolação dos fatos). A escrita da autora é deliciosa, o que salva a história e faz valer a pena a leitura. No livro um não temos esse final que o filme trouxe, o que me fez achar que a trilogia seria perfeita se acabasse da mesma forma! (rsrs) E o filme teria sido perfeito para mim se acabasse no final, mas por algum motivo, após os créditos adicionaram uma cena extra, dando a entender que poderá haver mais filmes, ou seja, além de mudarem a história do primeiro, haverá um segundo que com certeza não será fiel também.

Mais uma vez, prefiro assistir o filme por ser fofo e sem comparar a história com a do livro. Separadamente, recomendo MUITO os dois.

01 Comentário

  1. Le Vamp19 ago, 2018Responder

deixe seu comentário