Pra Você Que Teve Um Dia Ruim

Editora: Planeta

Páginas: 192

Ano: 2019

Sinopse:

Para todas as pessoas que precisam voltar a acreditar que vai ficar tudo bem Este livro é para todas as pessoas que precisam de um abraço, de uma dose de afeto, de luz, de amor. Para todas as pessoas que precisam voltar a acreditar que vai ficar tudo bem. Não vai ter mágica. Não vai ter um clique onde tudo vai passar de uma maneira brusca. Não vão ter soluções caindo do céu. A única solução mágica que eu conheço é continuar seguindo em frente apesar de tudo. Continuar vivendo, enfrentando, caminhando mesmo cambaleando e tropeçando e sentindo dor. É preciso se permitir seguir em frente. Permitir-se levantar e continuar. Parar de se achar fraco. Você não é fraco, você só está passando por dias ruins, por momentos dolorosos, por algumas situações incômodas. Você está longe de ser fraco. Olhe quantas coisas você superou, quantas coisas você precisou enfrentar e conseguiu dar a volta por cima. Eu sei que é difícil, mas a única coisa que posso te dizer agora é que vai passar. O resto é o tempo quem diz. E, sim, vai passar. Vai, sim. Você sabe.

Sabe aquele dia que você acordou e intuitivamente sentiu que deveria ter ficado na cama, ou mesmo aquela semana que até os dias amanheceram cinzas como um belo protesto pela falta do seu sorriso? Então pegue uma boa xícara de café, pode ser chá. Aliás, escolha a bebida que te faça feliz e vamos conversar sobre esse livro que foi feito para te lembrar de coisas importantes, mas que no meio da nossa bagunça passam despercebidas.

Não é culpa sua o amor não ter nascido no coração do outro. Não é culpa sua o outro não ter podido dar aquilo que quem ama deve dar. Não é culpa sua a reciprocidade não ter aparecido. Não é culpa sua ter dado muito e recebido pouco. (pág. 53)

Pra Você Que Teve Um Dia Ruim é um livro cheio de lembretes do quanto é importante nos amar em primeira pessoa, sabe aquele amor que você achou que jamais iria superar, aquele que te fazia perder o ar, a fala, a própria órbita? Pois é, todos esses amores por mais bonitos e intensos não deveriam e nem podem ser maiores que o seu amor próprio.

“Olhe o lado bom”, repito todos os dias ao esbarrar em algo “ruim”. (pág. 159)

O autor nos lembra que está tudo bem não se sentir bem todos os dias, que não é porque você uma é pessoa feliz que precisa estar com um sorriso estampado no rosto se seu espírito não se sente assim. Que as vezes é bom fechar as janelas e deixar o peito trovejar. É até saudável colocar pra fora aquelas dores que nos sufocam por dentro.
Aqui somos convidados a curtir nossos dias ruins em suas totalidades, sejam eles a base de sorvete, chocolate, música deprê, e muito choro. Até mesmo nossas dores precisam ser vividas.

Se você olhar pro outro coração com respeito e responsabilidade, a probabilidade desse coração se machucar é mil vezes menor. Se você se colocar no lugar do outro, talvez a maioria das suas decisões mudem e tenham mais empatia. Sentir não é obrigação, ter responsabilidade emocional deveria ser. (pág. 145)

Apesar disso, esse livro não é um manual de como curtir uma fossa, muito pelo contrário, ele nos ensina que tudo passa, tantos os bons momentos, quantos aqueles que exigem uma força sobrenatural, o que fica no final são as memórias e as lições que aprendemos com esses momentos.
Eu diria que é um compilado de conversas entre amigos, foi exatamente essa sensação que tive ao realizar essa leitura. Como se um amigo desabafa-se comigo e em outros momentos eu que chorava minhas lamúrias, é uma troca de ideias, sentimentos, aceitação e empatia. Um verdadeiro bálsamo para dias ruins.

Sou bem suspeita quanto a esse tipo de leitura, pois sou feita 80% de sentimentos, logo livros assim sempre dilaceram e elevam minha alma nas mesmas proporções. E esse conseguiu me atingir em uma escala sobrenatural, chorei, sorri, fui surpreendida. Lembrei de como é bom se olhar no espelho e gritar “você é INCRÍVEL”.
Desejo que esse livro seja aquele de cabeceira de muitas pessoas, principalmente aquelas que esqueceram ao longo do caminho o quanto dias ruins passam, aliás tudo passa.
Pra Você Que Teve Um Dia Ruim é um carinho bem no meio do temporal, então pega sua bebida favorita, sente naquele canto que te trás aconchego e o leia, por favor.

3 Comentários

  1. Marina Mafra04 abr, 2019Responder
    • Camila Carvalho12 abr, 2019Responder

deixe seu comentário