Sublime

Michelli Moraes

Páginas: 210

Ano: 2014

Sinopse:

Isadora de Noyers cresceu em um ambiente de luxo e frivolidade. Diferentemente de seu irmão, o herdeiro do trono, ela se criou livre, sem outras preocupações além da obrigação de se casar com o marido escolhido quando tinha apenas um mês de vida. Acostumada a ter todas as suas vontades acatadas, não havia limites para suas diversões. Dona de uma personalidade vibrante, apreciava festas e eventos, sobretudo, na companhia masculina. Tendo um marido ambicioso que a incentivava a realizar todos os seus desejos, ela vê sua vida começar a mudar quando se encanta pelo capitão da sua guarda pessoal, um homem sério e orgulhoso que não tem qualquer vontade de participar de seus jogos de poder e sedução. O fascínio que ele exerce sobre ela a domina de tal forma, que conquistá-lo se transforma em seu maior objetivo. Seus planos, entretanto, não saem exatamente como ela imagina, o que acaba desencadeando verdadeira reflexão sobre sua vida, seus valores e suas responsabilidades.

Resenha:

A vida era um jogo para eles! Jogo de sedução, intriga e poder!

A história acontece por volta do ano 1400, quando reis governavam, crianças já era prometidas à casamentos no berço e onde toda relação tinha envolvimento político.

O livro traz os bastidores dessas relações. Os sentimentos e sensações de pessoas que nasceram sem poder escolher se queriam ou não servir.

…não se preocupava com a aparência daquela noiva que lhe havia sido destinada, ou se sentiria amor ou aversão por ela. O casamento não era nada mais que um bom contrato para ele.

Felipe era o Rei do Reino Moreau-Leclerc e Ana sua Rainha.

Ana tinha a saúde frágil e com bastante dificuldade conseguiu gerar dois filhos, Henrique e Isadora.

Henrique foi preparado para ser o futuro Rei desde o seu nascimento. Já Isadora teve seus caprichos satisfeitos, desde que não incomodasse nas atividades do Rei. Foi assim com o pai, com o irmão e também em seu casamento. Era acostumada a ter o que pedisse.

As surpresas que a vida preparou para Isadora, não foram agradáveis. Adulta e mãe, precisou assumir uma postura pelo Reino que nunca havia imaginado. Mas ela não estava sozinha, contava com a ajuda de Luca, chefe da sua segurança, ou talvez ele tenha sido a peça chave dessa mudança na postura dela.

Sou fã, completamente apaixonada por histórias de época. Me senti dentro da história, de cada conflito político, de cada escândalo, de cada tragédia. Sofri em cada momento, conforme a Princesa Isadora tinha o seu caráter moldado, por causa das suas responsabilidades.

A escrita da autora é envolvente e deliciosa. Ela possui uma criatividade e inteligência admirável. O livro faria parte das minhas leituras de março. No final de fevereiro, espiei o primeiro capítulo, só por curiosidade e quando me dei conta, já estava na metade no livro. Tive que parar, chateada, pois precisava dormir, mas pensei na história até pegar o livro de novo e terminar, no dia seguinte. Um talento único, que vi em poucos até hoje.

A autora possui mais dois livros, que embora falem dos personagens anteriores, são histórias independentes. Já estou finalizando o segundo e trarei a resenha em breve.

Eu recomendo demais a leitura, principalmente para quem ama histórias de Reis e Rainhas, Príncipes e Princesas com um toque de realidade, pois suas personagens possuem características tão comuns, que me fizeram sentir parte da Corte. Mas acima de tudo, recomendo para quem preza por uma história bem desenvolvida, com uma escrita impecável.

Sim, virei fã da Michelli Moraes e meu maior desejo na vida, é que ela nunca, NUNCA, deixe de escrever.

Saiba mais da autora:

Instagram | Facebook | Amazon

01 Comentário

  1. Le09 mar, 2018Responder

deixe seu comentário