Um Estranho Irresistível (Os Ravenels #4)

Lisa Kleypas

Editora: Arqueiro

Páginas: 304

Ano: 2019

Sinopse:

A autora de best-sellers do The New York Times, Lisa Kleypas, lança o conto de uma jovem de beleza não convencional que encontra em um espião uma irresistível paixão. Uma mulher que desafia seu tempo. Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente. Um homem que quebra todas as regras. Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.

Não posso começar a falar sobre essa história sem dizer que ESSE É O MELHOR ROMANCE DE ÉPOCA QUE EU JÁ LI NA VIDA. Sim meus caros, embora Julia Quinn ainda detenha o pódio do meu coração (e creio que sempre será assim), esse livro da Lisa Kleypas se tornou o meu preferido.

“Tudo o que envolvia Garrett Gibson era… delicioso. O olhar intenso que parecia dissecar seu alvo, a voz envolvente como a cobertura de uma torta de limão. A compaixão que a movia a tratar pessoas carentes e não carentes. O jeito de andar determinado, a energia irrefreável, o orgulho de uma mulher que não disfarçava sua inteligência nem se desculpava por ela. Garrett Gibson era feita de luz do sol e aço, tecida em uma substância que ele nunca encontrara antes.” (p. 25)

Eu amo séries de época que retratem personagens de uma mesma família ao longo de seus livros. Os Ravenels foram uma grande descoberta maravilhosa nesse campo literário. Eu ainda não conhecia a escrita da Lisa, e Um sedutor sem coração me conquistou instantaneamente, embora Uma noiva para Winterborne se tornou o meu preferido da série até então. Um acordo pecaminoso só ganhou meu coração após alguns capítulos, agora Um estranho irresistível me conquistou antes mesmo de ser lançado.

“– Uma rainha, é o que você é – disse ele baixinho. – Eu poderia viajar pelo mundo pelo resto da vida e nunca encontraria outra mulher com metade das suas qualidades.” (p. 73)

Eu havia lido a sinopse dele antes da Arqueiro anunciar o lançamento, e após terminar o terceiro livro da série com um possível mistério que seria descoberto nesse livro, minhas expectativas já estavam altas, porém nada havia me preparado para o tesouro que foi essa história.

“– Me beije – ordenou ela –, senão vou quebrar seu nariz.

A ameaça arrancou uma risada rouca dele, que balançou a cabeça enquanto a encarava, aquela mulher incrivelmente talentosa, que amava gansos e tinha medo de espaguete, tão capaz de manejar um bisturi em um procedimento cirúrgico delicado quanto de atirar o instrumento para se defender.” (p. 91)

Garrett é uma mulher maravilhosa, forte, destemida e que me encheu de coragem, ousadia e determinação. Quem disse que mulheres precisam seguir os parâmetros que a sociedade dita como corretos? Garret é a prova que a única coisa que nos impede de fazermos o que quisermos, é nós mesmos ao não confiarmos em nossa capacidade.

“– As pessoas sempre dirão que nossos sonhos são impossíveis. Mas isso não pode nos impedir, certo? A menos que concordemos com elas.” (p. 122)

Ethan, aaah… como posso falar desse personagem? O segredo está nos olhos, e ao conhecê-lo no segundo livro, saber suas características no terceiro, uma parte minha já havia decifrado essa charada, mas a emoção da descoberta foi ainda maior do que pensei.

Amo os livros da Lisa pois ela usa fatos que realmente existiram para compor a trama de suas histórias, e em Um estranho irresistível não poderia ser diferente, por favor não se esqueçam de ler a nota que ela deixou após o fim da história. Algumas coisas eu sabia, outras foram uma descoberta.

“– Você não é maluco de fazer uma coisa dessas – retorquiu West. – O lema da família é “A lealdade nos une”. Vou explodir a cabeça de qualquer desgraçado que ameace um dos meus.” (p. 248)

É sempre bom rever alguns personagens queridos de livros anteriores correto? Eu amo. E a interação entre esses personagens foi maravilhosamente bem desenvolvida nessa história. Fiquei emocionada, chorei, gargalhei (passei horas rindo de uma determinada cena, e só de lembrar já estou rindo novamente), e me encantei imensamente pelo romance entre uma médica a frente de seu tempo e um espião com um coração magnífico.

Recomendo que venham conhecer os Ravenels e se apaixonarem por essa família nem um pouco convencional.

PS: por enquanto a série será composta de seis livros.

01 Comentário

  1. Marina Mafra30 mar, 2019Responder

deixe seu comentário