Um Marido de Faz de Conta (Os Rokesbys #2)

Julia Quinn

Editora: Arqueiro

Páginas: 304

Ano: 2019

Sinopse:

Julia Quinn já vendeu 1 milhão de livros pela Editora Arqueiro. Enquanto você dormia… Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira... Eu disse a todos que era sua esposa Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade. Quem dera fosse verdade… Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.

Lá vem a doida fã da Julia Quinn mais uma vez né? O que posso fazer? Enquanto essa diva continuar escrevendo, eu continuarei lendo haha. Um marido de faz de conta é o segundo livro da série Os Rokesbys, antecessora da aclamada série Os Bridgertons.

“Edward sentiu a mão dela comprimir a sua. Então, ela pousou a outra mão por cima, e seus dedos cobriram os punhos dele com um toque leve. Foi como um abraço muitíssimo sutil, mas Edward o sentiu reverberar no fundo de sua alma.” (p. 12)

Uma dama fora dos padrões teve um teor e cenas bem mais cômicas do que esse segundo livro. Mas tudo é compreensível, tendo em vista a gravidade dos assuntos que foram abordados.

“Mas ele queria admirá-la. Queria aprender tudo sobre ela. Queria todos os seus segredos e desejos, queria todos os pedacinhos do passado dela que haviam se combinado para formar quem ela era, feito peças de quebra-cabeça.” (p. 133)

A guerra descrita no livro se passa no ano de 1779, registros históricos descrevem que nessa época, acontecia a Guerra de Independência dos Estados Unidos. Um período trágico e repleto de mortes. E é nesse contexto que Julia Diva Quinn nos trouxe mais uma de suas belíssimas histórias.

“– Talvez fosse mais fácil se eu pudesse ter certeza– disse ela.

– Não sei… Perder a esperança ou lidar com a inevitabilidade da verdade. Não é uma escolha fácil.” (p. 175)

Cecília e Edward me trouxeram um mix de emoções. Ela, com seu jeito forte, seu temperamento irônico e sua generosidade em cuidar de alguém que nunca viu, mas sente que conhece a vida inteira. Ele, com seu modo cavalheiresco e encantador de ser, sua dedicação a família e a “esposa”, e ao seu melhor amigo desaparecido.

O desaparecimento de Thomas foi algo que me marcou profundamente. Em todo momento eu pensava sobre como agiria se isso estivesse acontecendo com a minha irmãzinha. E mesmo com toda a dor da incerteza do destino de seu irmão, Cecília encontrou forças para cuidar de seu melhor amigo e a coragem em assumir um papel que não lhe pertencia.

A troca de cartas entre Cecília e Edward ao longo dos anos, mesmo sem nunca terem se visto pessoalmente, foi algo que me fez suspirar durante a leitura. Quer coisa mais romântica que isso? A construção do relacionamento entre eles me fazia vibrar de felicidade e ansiedade.

Senti falta dos personagens do primeiro livro, tendo em vista que a história se passa grande parte do tempo em outro país. Mas não se desesperem, eles aparecem aqui sim haha e dão a ponta perfeita para o próximo livro da série.

“Porque, caso ele se permitisse ser forte por ela, caso cedesse ao impulso de dividir o fardo dela, corria o risco de se perder totalmente.” (p. 257)

Um marido de faz de contas é um romance doce, sensível e encantador sobre amar alguém da forma mais bela possível, sobre verdades ocultas que desabrocham como uma flor e sobre a esperança de um futuro feliz. Recomendo com todo o coração e já anseio pelo próximo.

01 Comentário

deixe seu comentário