A Vila dos Pecados

Soraya Abuchaim

Editora: Coerência

Páginas: 447

Ano: 2016

Sinopse:

Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis. Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular. Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo. Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo? Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados.

Resenha:

…aquela vila contribuía muito para que os pecados fossem praticados. Ninguém entenderia isso até que vivesse ali. Era como se alguma coisa sobrenatural ou algo do tipo comandasse aquele lugar ermo. Havia muito mistério sobre Ponta Poente.

Ponta Poente era uma vila isolada, onde um padre corrupto comandava tudo, até a vida do próprio prefeito. Não havia policiamento. Tudo e qualquer situação era resolvido e decidido pelo padre, que se chamava Bento e como a cidade inteira, escondia muitos segredos.

… encerrado nas paredes de um mosteiro, a clausura pode transformar uma pessoa, nem sempre trazendo à tona o seu melhor lado.

Devido a uma fatalidade, Bento não pode mais cuidar de tudo e foi substituído por Afonso, outro padre, mas de índole e caráter invejáveis, que exalava paz e bondade.

Expectativas são sempre pessoais, e o ser humano procura, em qualquer tempo, alguém que as satisfaça por completo; é muita responsabilidade ser aquele que precisa suprir o que o outro espera.

Assim que chegou, Padre Afonso percebeu que as pessoas que rodeavam o antigo padre não pareciam de bom coração. Já começou mudando hábitos e serviçais, o que não só chocou, como desagradou alguns.

Dizia-se que ali todos pecavam, que o lugar era um antro de perdições, que os segredos dos mais sórdidos ficavam escondidos embaixo da tranquilidade aparente da vila…

Mas o trabalho dele estava apenas começando. Cuidar de uma população que já havia se acostumado com coisas como corrupção e prostituição, não seria uma tarefa fácil.

As pessoas que escondem muitas coisas podem até ficar um tempo considerável sem serem descobertas; entretanto, há um momento em que tudo vem à tona.

Os poucos que acreditavam em uma mudança positiva e colocavam suas esperanças no novo padre, logo se manifestaram para ajudar. Mas a situação em Ponta Poente parecia tão crítica, que quanto mais se mexia, mais complicada ficava.

Não se iluda. Vivemos em uma vila patética. Todo mundo tem seus segredos, e cada um vive como pode. Quisera eu ter tido uma vida diferente. Mas estamos presos aqui, vendo toda sorte de coisas erradas acontecerem bem debaixo do nosso nariz e não podendo fazer nada.

Padre Afonso era atormentado por sonhos e visões, que o alertavam da importância dele para a vila, só que ele se viu impotente quando uma onde de assassinatos começou a aterrorizar a população.

As vítimas não eram boas pessoas, mas nada justificava a situação.

O xerife de uma cidade vizinha foi enviado para ajudar no caso, mas ou o assassino era muito bom, ou estava sendo acobertado pela cidade inteira. Não haviam pistas.

Enquanto nada era descoberto, uma névoa começou a dominar a cidade, levando todos à loucura, dominados pelo medo e pelo luto dos que perderam.

Aquele foi um crepúsculo estranho para alguns; a vila de Ponta Poente, apesar de estar rodeada de pessoas inescrupulosas e ser governada por um farsante, era tranquila em relação a crimes. Tudo havia mudado, tudo estava mudando, e nem todos conseguiriam manter a sanidade diante de um problema tão crítico. Era o preço a se pagar quando se achava que estava tudo bem viver desregradamente.

Ponta Poente não era mais a mesma, após a chegada do Padre Afonso e estava prestes a deixar de existir, se ele não compreendesse qual era a sua missão naquela vila.

Tudo sempre chega a um fim. Mas não se iluda: o fim pode não ser como espera-se, mas sempre, em qualquer ocasião, é o que tem que ser. Sempre.

Uma história sombria, apavorante. Que brincou com os meus medos mais profundos. Um suspense sobrenatural, que contestará a fé em qualquer tipo de crença.

…em momentos de crise, a maior dificuldade que alguém poderia ter, mesmo os mais devotos, era continuar acreditando que tudo tinha um propósito.

A leitura foi feita em parceria com a autora e indicada pela minha sobrinha @sapekaindica. Preciso agradecer demais, foi um imenso presente. Esses dias eu conversava com uma amiga e comentamos que não há livros 5 estrelas, há sempre uma coisa ou outra que não nos agrada na leitura. E como eu estava equivocada! (Haha) Esse livro, essa escrita, essa história e tudo que envolva Soraya Abuchaim, é 5 estrelas. É absurdo o quanto tudo te prende. Eu ia reclamar que os capítulos são grandes demais. Sou dessas que divide a leitura por capítulos, já que sempre leio mais de um ao mesmo tempo. Mas os próprios capítulos possuem divisões, o que facilitou muito a leitura para mim. Então, simplesmente não tenho reclamações! (Haha) É um livro impecável. Espero que pelas fotos, eu tenha conseguido mostrar o quanto até o seu formato físico é maravilhoso em cada detalhe, o material inteiro é de muita qualidade.

Essa leitura foi, para mim, a prova que posso avaliar a qualidade de um obra, sem necessariamente gostar do tema. Estão cansados de saber que eu amo fadas, elfos, vampiros, lobos… mas preciso dizer que de tudo que já li na vida, essa foi uma das obras mais bem escritas e elaboradas. Eu recomendo até para quem não gosta do tema, para quem não goste de ler. Deixem que a autora os envolva nos seus mistérios sangrentos e os encantem com uma escrita de muita qualidade.

Sim, estou absurdamente encantada e só vou parar de escrever, pois não quero ser repetitiva! (Haha)

Leiam! Sem mais.

Saiba mais sobre a autora: Amazon | Instagram | Facebook | Site

10 Comentários

  1. Camila Carvallho17 abr, 2018Responder
  2. Laura Brand17 abr, 2018Responder
  3. Dan Siothé18 abr, 2018Responder
  4. Elizandra18 abr, 2018Responder
  5. Sam Joyce18 abr, 2018Responder
  6. Erica18 abr, 2018Responder
  7. Rubyane18 abr, 2018Responder
  8. Robson18 abr, 2018Responder

deixe seu comentário