A livraria dos achados e perdidos

Susan Wiggs

Editora: Harlequin

Páginas: 368

Ano: 2020

Sinopse:

Após uma tragédia, Natalie Harper herda a charmosa, mas praticamente falida, livraria de sua mãe, localizada num prédio histórico no centro de São Francisco, na Califórnia, e a responsabilidade de cuidar do seu avô Andrew, cada vez mais debilitado.Com a recusa de Andrew em vender a loja, Natalie deixa sua antiga vida ― segura, confortável e previsível ― para trás e volta para São Francisco determinada a recuperar a livraria que um dia foi seu lugar favorito no mundo. Porém, sua vida se parece mais com um livro de horror do que com um conto de fadas. O prédio está caindo aos pedaços, as dívidas se acumulam rapidamente, a saúde do avô entra em declínio e ela não consegue ver uma luz no fim do túnel.Natalie precisa de um sinal, ou pelo menos de um livro que a ajude a resolver seus problemas, mas em vez disso recebe Peach Gallagher, contratado por sua mãe para fazer reparos no prédio. À medida que Peach começa seu trabalho, Natalie se vê envolvida numa jornada de novas conexões, descobertas e revelações, de artefatos antigos escondidos nas paredes da livraria até verdades inexploradas sobre sua família, seu futuro e seu coração.

Viagem de dezembro/2020 do clube Turista Literário.

Quando era bem pequena, sua mãe costumava lhe dizer que os livros estavam vivos de uma maneira especial. Logo após a capa, cada personagem tinha sua vida, seus dramas, seus amores e desamores, suas confusões, seus problemas. Mesmo se estivesse fechado na prateleira, o livro tinha vida própria. Quando alguém o abria, a mágica acontecia.

Natalie foi criada pelo avô e a mãe. Viviam em uma casa considerada patrimônio histórico da cidade, que foi herança do avô. Alguns anos antes, acharam livros pedidos no porão da casa e percebendo que eram valiosos, abriram no local a livraria dos achados e perdidos. Conforme foi crescendo, Natalie começou a perceber que o negócio da família era bem instável e resolveu arrumar um trabalho fixo em outra cidade. Mas o destino a faz voltar para suas origens, sendo a única que pode salvar a livraria da falência.

A autora não poupou nas tragédias. Jesus amado! Que história! Vale a pena pela mensagem, mas meu coração foi estraçalhado.

Traz a importância da família e a certeza que tudo acontece por um bem maior, mesmo que não seja explícito no processo.

(…) você nunca vai ser feliz com o que deseja até saber ser feliz com o que tem.

O cenário é encantador pela livraria, livros, assuntos literários. São personagens que vivem a literatura. Fui completamente envolvida.

Recomendo que conheçam o trabalho do Turista Literário. E para acompanhar os meus posts sobre o clube é só acessar #TLporMarina.

Veja fotos do kit da Malinha de dezembro/2020 clicando aqui.

deixe seu comentário