A revolução dos bichos

George Orwell

Editora: Intrínseca

Páginas: 240

Ano: 2021

Sinopse:

Clássico moderno com ilustrações de Ralph Steadman chega em edição especial ao Brasil Desde o seu lançamento, em 1945, A revolução dos bichos se tornou um marco da literatura. Publicado em todo o mundo, vendeu milhões de exemplares e segue vital e relevante até — e principalmente — hoje. Nesta fábula sobre uma rebelião de animais cansados de serem explorados por seus donos humanos, George Orwell ilustra como uma nova tirania toma o lugar de uma antiga e como o poder corrompe até as causas mais nobres. Depois de se rebelarem na Fazenda do Solar, os animais, liderados por um grupo de porcos, estabelecem um regime igualitário e cooperativo que funciona até alguns bichos começarem a usufruir de mais privilégios do que o estabelecido inicialmente. Com regras que mudam a toda hora, sempre beneficiando quem as cria, a revolução logo se torna uma confusa teia de ordens e tarefas sem sentido, culminando em paranoia, confrontos e dúvidas. Com dois prefácios do autor escritos em momentos diferentes, esta edição evoca o contexto histórico e social no qual este clássico foi concebido. As ilustrações marcantes de Ralph Steadman, tão dilacerantes e satíricas quanto o texto de Orwell, fazem deste volume uma peça singular, dando visualidade a uma história que não se cansa de ser atual. Além das ilustrações, há ainda dois textos críticos: o primeiro de André Czarnobai, que discorre sobre como chegou a algumas escolhas em sua tradução, e mais um posfácio inédito do crítico literário José Castello, que esclarece as intenções da obra e aprofunda a biografia do autor, guiando a leitura para além das impressões iniciais que o texto de Orwell provoca.

Recebi essa edição impecável da @intrinseca e só não me arrependi de não ter lido antes por ter sido nela.😁

Que obra!

Os animais de uma fazenda conseguem expulsar os donos que tanto os exploravam e passam a cuidar da fazenda sozinhos. Por um período são todos unidos e iguais, até que uns começam a assumir uma postura de liderança sem que fosse uma escolha de todos. De alguma forma conseguem que os demais se tornem subordinados, ao ponto de liderá-los ser essencial para todos. Algum tempo depois eles mal se lembrarem que um dia existiu igualdade não me assustou mais do que os líderes assumirem a postura idêntica à dos humanos que tanto quiseram se livrar.

Fiquei impressionada com a escrita atual, fácil de compreender e gostosa de ler. Diria até que parece um conto infantil, já que depois que li seus originais descobri serem histórias bem sangrentas.

As ilustrações fizeram a leitura ser mais real. Me vi dentro da fazenda, vendo os animais conversarem.

Para completar, tive a companhia dos queridos @fred_als e @oreinodaspaginas. Há tempos tentávamos uma leitura em grupo e finalmente deu certo. Passem por lá para saber o que eles acharam.

Recomendo muito!

Assista um vídeo mostrando os detalhes do livro clicando aqui.

deixe seu comentário