Apenas um toque

M.S.Fayes

Editora: The Gift Box

Páginas: 324

Ano: 2018

Sinopse:

Quando Adam St. James colocou os olhos na doce Mila Carpenter, não esperava ficar fascinado de maneira inexplicável. Durante um bom tempo, fez questão de cercá-la de atenção, mostrando que queria ser muito mais do que um cliente da delicatessen na qual ela trabalhava. Mila não acredita em contos de fadas. Sua história de vida indicava que a perfeição do amor só existia ali: em histórias e livros. Mas nem por isso levava a vida de maneira amarga ou fria. Seu coração, porém, começou a bater mais forte à medida que o enigmático Adam, seu cliente misterioso, lhe dedicava atenção. Quando seus mundos colidem, de forma incontestável, Mila tem a primeira fagulha da sensação de que o amor pode ser sutil ou fatal. Um encontro. Um desencontro. Uma mágoa profunda instalada em ambos os corações. Um reencontro cheio de segredos que podem uni-los ou separá-los para sempre. Na contramão de todos os sentimentos conturbados, tudo o que os dois sabiam era que bastava apenas um toque, para que tudo perdesse o sentido.

Mila Carpenter é uma jovem que trabalha como garçonete em uma delicatessen em Manhattan. Em seu último semestre na faculdade, Mila sonha em dar aulas, mas ela não faz ideia do quanto sua vida irá mudar após se envolver com Adam St. James, um cliente que ela vem atendendo há alguns meses.

Adam St. James é um milionário, que administra um “império” de empresas da família. Desde a primeira vez que entrou na delicatessen e colocou os olhos em Mila não houve dúvidas de que precisava conhecê-la melhor. Um dia, quando Mila vai fazer uma entrega na empresa de Adam, ela passa mal e ele prontamente se oferece para deixá-la em casa.

“Era muito estranho dizer que eu esperava por um determinado momento do dia, somente para ir a um determinado local, para ver determinada pessoa? Aquilo parecia muito obsessivo?” Página 13.

Dessa aproximação surge a oportunidade que Adam tanto esperava, de passar um tempo com Mila e demonstrar seu interesse por ela, que fica relutante em acreditar nele, principalmente pela diferença do padrão de vida de ambos.

Mila se mostra, em diversos momentos, bastante insegura e receosa em confiar nas pessoas. Isso se deve, principalmente, ao fato dela ter sido criada em lares adotivos desde os 5 anos de idade. Lares nos quais ela nunca se sentiu verdadeiramente acolhida e parte de uma família. Mas foi em um desses lares que ela conheceu Vic, os dois possuem uma relação de irmãos e são inseparáveis, mesmo Vic morando em outro estado por conta da carreira como jogador de basquete.

E quando surgem obstáculos entre Mila e Adam essas características da protagonista e a superproteção de Vic acabarão separando o casal, mas Adam não medirá esforços para reencontrar Mila.

Narrado em primeira pessoa, intercalando entre os protagonistas, e cheio de reviravoltas, esse é um romance apaixonante, que me apresentou uma escrita mais ousada da autora, mas proporcionalmente sensível.

Fiquei encantada com a relação entre Mila e Vic, ainda mais depois de descobrir que o livro Apenas um jogo conta a história de Vic e Ayla, melhor amiga de Mila. Em breve terá resenha!

Uma história sobre confiança, perdão e recomeços. Muito bem escrita, como todos os livros da autora que já li, perfeita para amantes de romances, assim com eu!!

“Quando apenas um olhar é o suficiente…

Para despertar os sentimentos mais profundos dos quais os poetas falam…” Página 321

8 Comentários

  1. Marina Mafra27 mar, 2020Responder
    • Stefânia Alves27 mar, 2020Responder
  2. Martinha27 mar, 2020Responder
    • Stefânia Alves27 mar, 2020Responder
  3. Le27 mar, 2020Responder
    • Stefânia Alves20 abr, 2020Responder
  4. Maria Eduarda10 abr, 2020Responder
    • Stefânia Alves20 abr, 2020Responder

deixe seu comentário