As outras pessoas

C. J. Tudor

Editora: Intrínseca

Páginas: 304

Ano: 2020

Sinopse:

Uma menina pálida em um quarto branco. Mãe e filha em fuga, numa corrida desenfreada e sem destino. Uma garçonete de beira de estrada aprisionada na monotonia dos seus dias. E um pai que perde esposa e filha de maneira brutal e sem explicação. As histórias que se entrelaçam em "As outras pessoas" são peças de mais um quebra-cabeça sombrio e cheio de mistérios criado pela escritora C. J. Tudor. Gabe é o pai desesperado que, consumido por uma esperança doentia, conduz a trama do livro enquanto guia seu carro pelas estradas em busca da filha. Ela, assim como a mãe, foi dada como morta num crime não solucionado. Mas ele tem certeza de que não foi bem assim. Apesar de todas as provas que o contrariam, o homem que fez da angústia sua melhor amiga jura ter visto a filha viva em um carro desconhecido, parado à sua frente num engarrafamento logo antes de voltar para casa na noite em que perdeu sua família. Três anos depois, Gabe não tem rumo. Continua dirigindo obsessivamente pelas rodovias, tentando encontrar um caminho que o leve à solução do mistério. Mas é longe da estrada, nos cantos mais obscuros e doentios da internet. que ele acaba encontrando as pistas que tanto procura. Quem navega pela deep web sabe dos riscos, mas ele não se importa. Quem não tem nada na vida não tem nada a perder. Assim como uma encruzilhada depois da curva, as várias histórias dessa trama se sobrepõem quando menos se espera e de forma surpreendente. Porque mesmo uma garçonete desencantada e entediada pode guardar informações que ninguém imagina. As figuras mais isoladas e enigmáticas podem um dia se converter em grandes aliados. Os personagens à margem da sua vida podem ser mais relevantes do que parecem. E os limites que separam o bem e o mal podem ser apenas pontos de vista diferentes. Enquanto isso, uma nota de piano soa no quarto branco de uma menina pálida...

Esse é um dos livros mais bem escritos que já li. Não é meu estilo favorito, thriller sobrenatural, mas recomendo para qualquer um. Essa autora é um monstro da escrita. Durante a leitura comparei o estilo com dois autores que gosto. Lendo a revista tinha uma entrevista que confirmou minhas suspeitas, os dois são inspirações dela mesmo. Sensacional, gente! Comecei a leitura à noite, sem pretensão e só parei às 9h da manhã do dia seguinte, quando finalizei. É impossível de largar.

Os capítulos alternam para nos contar 3 histórias diferentes, mas que, claro, têm algo que as ligam. Aos poucos vamos percebendo que as tragédias que os unem, são pistas que os levam direto para “as outras pessoas”, que é um tipo de ceita ou instituição e não parece boa coisa.

Fiquei, literalmente, sem ar. Queria resolver logo, achar os culpados pelos crimes e entender de onde vinha o mistério com as visões sobrenaturais que me deixaram cagadinha. 😅💩 Que sufoco!

Um baita livro!

Ele foi a edição 19 do clube intrínsecos da editora Intrínseca. Agora está à venda com a capa oficial nas principais livrarias e sites.

deixe seu comentário