Corte de Asas e Ruína (Corte de Espinhos e Rosas #3)

Sarah J. Maas

Editora: Galera Record

Páginas: 686

Ano: 2017

Sinopse:

A guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.

Esse é o terceiro volume da série Corte de Espinhos e Rosas, ou seja consequentemente haverá SPOILERS dos primeiros livros da série aqui. Na continuação dessa jornada épica, vemos uma Feyre ainda mais forte e dominando com louvor os poderes que ganhou dos sete Grãos-Senhores.

“— Minha corajosa, ousada e genial parceira.”

Muitos segredos são revelados, enchendo a narrativa de vários plots que me fizeram ficar ainda mais apaixonada pela escrita da Sarah. Inimigos se tornam amigos e mostram quem sempre foram, e que lutar pelas vidas tanto em Prythian quanto fora, é o que realmente importa.

“Olhei para meu parceiro, o macho que sempre me deu escolha, não como um presente, mas como meu próprio maldito direito.”

O relacionamento entre Feyre e suas irmãs toma proporções enormes nesse terceiro volume, principalmente com Nestha. Confesso que quis esganá-la a maior parte do livro, mas ela acabou me surpreendendo positivamente algumas vezes.

“— Porque você é minha igual — explicou ele. — E por mais que isso queira dizer que apoiamos um ao outro em público, também quer dizer que concedemos um ao outro o dom da honestidade. Da verdade.”

A crueldade de Hybern é algo macabro e medonho, é horrível perceber o quanto alguém pode ser mau, mesmo que seja ficção. Em contrapartida, a construção da história e o desenvolvimento dos personagens para a batalha mais sangrenta que ocorrerá foi algo tão lindo e emocionante.

“— Eu preciso de você. Como uma opção. Em meu futuro.”

Nunca é fácil se despedir de uma série né? Mas o que me conforta é que mais livros estão chegando, não sei se serão apenas spin-offs, só sei que preciso de mais de Prythian e desses feéricos. Sarah J. Maas entrou para a minha lista de autores queridos e definitivamente lerei tudo o que ela escrever.

“- … de vez em quando nos lembramos de que o que achamos ser nossa maior fraqueza pode ser, às vezes, nossa maior força. E que a pessoa mais improvável pode mudar o curso da história.”

O que falar sobre Rhys? Simplesmente um dos melhores personagens já criados no universo literário. Az, Mor, Cassian e Amren são a família que qualquer um gostaria de ter, e já sinto saudades dessa galera. Feyre me ensinou muitas coisas que levarei comigo no coração. Admirei a coragem dessa mulher incrível durante essa trilogia que me encantou do início ao fim.

“A guerra permaneceria comigo por muito tempo depois de acabar, alguma cicatriz invisível que talvez esmaecesse, mas nunca desapareceria por completo.”

2 Comentários

  1. Marina Mafra16 jul, 2020Responder

deixe seu comentário