Era Uma Vez No Outono (As Quatro Estações do Amor #2)

Lisa Kleypas

Editora: Arqueiro

Páginas: 288

Ano: 2016

Sinopse:

A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

“Já lhe ocorreu, seu idiota arrogante, que a pessoa que mais pode me magoar é você?” ⠀

Esse livro foi uma grande surpresa, eu sentia no coração que seria bom, mas nada me preparou para a história envolvente, divertida e repleta de bons momentos. Lillian e Marcus aparecem em Segredos de uma noite de verão, e percebi logo de cara que esses dois me dariam boas risadas ainda, pois dito e feito, como ri com essa história.

“Creio que foi um caso de ódio à primeira vista – respondeu ela. – Acho que Westcliff é um grosseirão intolerante e me considera uma pirralha mal-educada. – Ela deu de ombros. – Talvez nós dois estejamos certos.”

Esse é o segundo livro da série As quatro estações do amor, e embora eu tenha gostado do primeiro, o segundo me envolveu muito mais. Amo personagens fortes e decididas como a Lillian, que não se sujeitam a opiniões alheias e possuem uma força enorme para encarar a vida. Essas caraterísticas a tornam a esposa perfeita para Marcus, o conde de Westcliff, e quando eles se dão conta da sintonia que existe entre ambos, a história ganha outros rumos.

“O conflito entre eles no campo de saltos fora um exemplo perfeito de porque uma união entre eles era impossível. Mas isso não mudara o fato de que Marcus queria Lillian Bowman mais do que qualquer outra mulher que ele já havia conhecido.”

Com duas personalidades tão fortes, é claro que os dois discutiriam constantemente, ao começarem a história não se suportam, mas com o decorrer dela, percebem que são feitos um para o outro, e essa percepção acalentou meu coração durante a narrativa. Muitas emoções me envolveram conforme os acontecimentos se desdobravam, Lisa mais uma vez me encantou com uma de suas belas histórias sobre o amor ser um dos sentimentos mais potentes da vida, e que lutar contra ele é impossível.

“A extraordinária insolência de Lilian a tornava diferente de todas as mulheres que Marcus já conhecera. Isso e o rounders que elas tinham jogado em roupas íntimas o convenceram de que Lilian Bowman era um demônio.”

Lisa também retratou como o ser humano consegue ser cruel e mesquinho para alcançar seus objetivos, mas que a vida se encarrega de punir essas pessoas. Era uma vez no outono é um daqueles livros engraçados e espirituosos que tanto amo, e acompanhar a saga das Flores Secas em busca de um marido, tem sido maravilhoso.

“– Porque você precisa de mim – respondeu, prendendo a respiração quando ela se contorceu contra ele. – Como eu preciso de você. – Ele pressionou sua boca contra a de Lillian. – Eu preciso de você há anos.”

2 Comentários

  1. Marina Mafra20 set, 2019Responder
  2. Le21 set, 2019Responder

deixe seu comentário