Misery

Stephen King

Editora: Suma de Letras

P√°ginas: 326

Ano: 2014

Sinopse:

Paul Sheldon descobriu tr√™s coisas quase simultaneamente, uns dez dias ap√≥s emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analg√©sico. A segunda, que ela era viciada em analg√©sicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca. Paul Sheldon √© um famoso escritor reconhecido pela s√©rie de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Ap√≥s derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul √© resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. A simp√°tica senhora √© tamb√©m uma leitora voraz que se autointitula a f√£ n√ļmero um do autor. No entanto, o desfecho do √ļltimo livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais s√°dico e psic√≥tico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma s√©rie de torturas e amea√ßas, que s√≥ chegar√° ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon ter√° que usar toda a criatividade para salvar a pr√≥pria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.

Eu insisto no Stephen King gra√ßas ao querido @fred_als que fica me presenteando com os livros dele. ūüėāūüėć Mas nunca vivi uma hist√≥ria de amor e √≥dio t√£o equilibrada com um autor.

Ele alterna passado e presente, às vezes até no mesmo capítulo. Fico perdida e tonta. Mas é um pecado não conhecer suas histórias. O cara não leva o título de rei por acaso.

Misery foi uma surpresa muito agrad√°vel.

Na história conhecemos um autor famoso, que sofreu um acidente de carro e quem o encontra é uma fã obcecada. Só que ela também é maluca/psicótica/deusmelivreeguarde.

Em vez de levá-lo para um hospital, o leva para sua casa. Como é enfermeira, trata de todos os ferimentos.

Quando ele finalmente fica consciente, se vê sequestrado. A fã encontrou um manuscrito nas suas coisas e não ficou contente com o fim de um personagem querido. Obriga o autor a reescrever a história e de uma forma que a surpreenda, agrade e seja coerente, ela não aceita pontas soltas.

Seria muito c√īmico se a mulher n√£o fosse mais forte que ele, mesmo que ele estivesse em condi√ß√Ķes normais. Com algum tipo de bipolaridade, o temperamento dela alterna em agrada-lo e torntura-lo caso ele n√£o aja da maneira que ela deseja. O problema √© que com uma mente t√£o perturbada como a dela, √© dif√≠cil saber como agir.

Quando os ferimentos ficam melhores, ele passa a tentar engana-la para fugir. O lugar √© isolado de tudo, mas j√° se passaram meses e o autor cansa de esperar que algu√©m venha atr√°s dele. Como algu√©m famoso some e ningu√©m o procura? Ele decide arriscar sair e encontrar ajuda. S√≥ que n√£o √© uma tarefa f√°cil, ja que a sua f√£ n√ļmero um pode at√© ser maluca, mas √© extremamente esperta e n√£o parece ser inexperiente no quesito assassinato.

Eu ainda não decidi se gostei do final, mas é um baita livrão. King subiu no meu conceito.

deixe seu coment√°rio