Um Conto de Halloween: O Coração da Faraó

Frederico Escorsin

Editora: Artêra Editorial

Páginas: 91

Ano: 2023

Publicado em: 22/07/2023

Sinopse:

É Halloween! De novo… O festival do mundo dos mortos ergueu-se do submundo para mais um ano de doces e travessuras, mas a faraó Aziza não está nada empolgada. E não é para menos. Sua alma está presa ao mundo dos vivos há três mil anos por culpa de uma maldição que a impede de seguir para o pós-vida. Vivendo dia após dia, noite após noite, milênio após milênio no mesmo lugar, não restou nela muito além de tédio e desânimo. Isto é... Até que um encontro inesperado a fará viver em doze horas tudo o que não viveu em três milênios. ...para o bem e para o mal.

Halloween me tem de um jeito especial, só perca talvez para o Natal. Eu viveria essas duas datas o ano inteiro se pudesse.

Imagine que além de comemorar o Dia das Bruxas, 12 horas dessa data macabra fosse disponibilizada para que os seres falecidos do submundo pudesse estar no mundo dos vivos.

Frederico Escorsin tornou isso possível nesse conto sombrio, mas divertidíssimo.

O que antes era um cemitério estereotipado, agora era o palco da maior festa do mundo dos mortos.

Era noite de Halloween e mais uma vez a faraó Aziza se viu no meio de um tipo de “quermesse” dos mortos que, por 12 horas anualmente, faziam no cemitério. Essa foi diferente pois pela primeira vez, encontrou Pesadelo, a alma de uma menina que, por nascer sem mãos, foi maltratada pelos pais até morrer de fome e condenada ao inferno por voltar para se vingar de todos em um tremendo banho de sangue.

Enquanto Aziza mostrava mostrava a feira e tudo para a nova amiga, surgiu um clima de romance entre elas.

Nunca a escuridão dos olhos fechados foi tão colorida. Era como se cada memória daquela noite fosse um fogo de artifício explodindo nas cores do arco-íris, o corpo de cada uma prestes a estourar também, incapazes de conter a emoção.

A diversão foi interrompida quando, acidentalmente, um demônio é liberto e ameaça quem não obedecesse seus desejos.

Uma batalha campal se espalhou pela feira feito fogo de rastilho, onde quem pôde atacar o fez com ferocidade…

Aziza não mediu esforços para lutar contra o demônio, mesmo sabendo que havia o risco de sua alma desaparecer para sempre.

Com um toque de magia e sobrenatural, a narrativa exige atenção aos detalhes, que são muitos, para compreensão do enredo original e envolvente.

Recomendo a leitura.

deixe seu comentário