OPERAÇÃO QUASE PERFEITA

Bruna Mazzali, Erika Leonardo

Editora: The Gift Box

Páginas: 152

Ano: 2019

Sinopse:

Desde a infância, Martin e Alexa desenvolveram uma relação de gato e rato. Sempre nutriram uma paixão platônica um pelo outro, até que o destino resolveu que era hora de ajustarem os ponteiros, não sem antes envolvê-los em situações cômicas e perigosas. Um novo desafio na carreira deles surge e os envolve em uma grande operação da Polícia, com o objetivo de colocar atrás das grades uma quadrilha internacional. Entre fortes emoções, gargalhadas e "flores e corações", será que os dois conseguirão finalizar a operação sem se matarem no processo?

“Eu sabia que estava bom demais para ser verdade. Claro que alguma coisa ia dar errado. Na verdade, tudo estava dando errado. Era o destino mandando eu desistir…” (Página 27)

Tem dias nos quais tudo o que a gente precisa é de uma leitura leve e divertida, que nos faça esquecer por um momento qualquer situação tensa. Foi o que Operação Quase Perfeita fez por mim.

Este é o segundo livro das autoras Bruna Mazzali e Erika Leonardo, amigas que uniram a imaginação e nos presentearam com uma duologia para lá de espirituosa, romântica e cheia de situações bem inusitadas.

“– O amor é paciente, mas, acima de tudo, amor é respeito e lealdade. Antes de amar qualquer pessoa, precisamos nos amar.” (Página 39)

Alexa é uma mulher jovem, linda, durona e bem sucedida profissionalmente. Está prestes a conseguir a promoção que vem desejando há algum tempo na Polícia Federal. No quesito relacionamentos amorosos é que não deu muita sorte, pois nunca se permitiu viver uma grande paixão. Ou, melhor dizendo, sua grande paixão. A jovem nutre sentimentos por um amigo de infância, mas jamais lhe deu oportunidade por considera-lo muito imaturo, além de ser um grande galinha. Entretanto, ultimamente sua cunhada e grande amiga Alice vem tentando aproximá-los e Alexa parece estar cada vez mais convencida a lhe dar uma chance.

Martin está iniciando uma nova etapa em sua vida. Conseguiu vaga num concurso da Polícia Federal, algo que sempre desejou, e está pronto para se jogar no trabalho. Mas suas conquistas não param por aí. Desde que conheceu Alexa, quando ainda eram crianças, a relação entre eles nunca foi muito amistosa, mas, na verdade, sempre existiu algo a mais. Após meses tentando convencê-la a terem um encontro de verdade, a noiva do seu melhor amigo – que por um acaso é o irmão da Alexa – consegue amolecer o coração da moça, mas o que seria um jantar romântico não sai como o planejado.

Alexa não sabe que Martin agora é um Federal e eles acabam sendo recrutados para a mesma missão. Ela como isca para uma quadrilha de tráfico de pessoas, ele como seu protetor, sem que ela saiba. Entre situações cômicas e todo o perigo que a missão representa, o sentimento que sempre existiu toma proporções que nem mesmo eles imaginavam.

“Quando nossos lábios se encontraram, senti como se ele me pertencesse. Como se tivesse voltado para casa.” (Página 96)

Eu adoro o clichê romântico do garoto e da garota que crescem juntos e nutrem uma paixão platônica por anos, até que tomam coragem para torna-la real. As autoras exploraram isso muito bem, com personagens que cativam o leitor desde a primeira página. Martin e Alexa nos dão uma dose generosa de divertimento e emocionam em determinadas cenas.

A história é narrada alternadamente pelos dois, coisa que eu adoro num bom livro, e esse ainda traz uma reviravolta que encaixou bem, num momento crucial da trama.

“Essa foi uma operação quase perfeita. Só faltou eu ficar com a mulher que eu amo.” (Página 126)

Muito além do romance que vai sendo construído – e das trapalhadas dos protagonistas que nos arrancam boas risadas – as autoras trazem um tema que eu adoro: família. Alexa e seu irmão, Edu, conhecem o Martin quando se tornam vizinhos dele, ainda na infância. A mãe dos irmãos sempre batalhou para cria-los sozinha, eles não tiveram a figura de um pai dentro de casa, algo que acaba sendo suprido, de certa forma, na relação de verdadeira amizade que foi se fortalecendo com o tempo. Martin e seus pais tornaram-se essenciais nas vidas do Edu e da Alexa. Prova de que família vai muito além dos laços sanguíneos. Para mim, uma das coisas mais lindas e importantes contidas na história.

Apesar de ser uma duologia, não se faz exatamente necessário ler os livros na ordem, pois são histórias independentes e uma não interfere no entendimento da outra. Mas isso só se você não se importar com alguns spoilers contidos no livro dois. Para conferir a resenha do primeiro livro clique aqui.

Estou super curiosa sobre o próximo projeto da Bruna e da Erika, e tenho certeza de que vem mais histórias por aí para nos entreter e emocionar.

Agradeço às autoras que, de coração aberto, nos confiaram suas preciosidades. Amei os dois e indico com muito carinho!

Até a próxima!

5 Comentários

  1. Marina Mafra29 maio, 2020Responder
    • Erika Leonardo29 maio, 2020Responder
    • Le29 maio, 2020Responder
  2. Erika Leonardo29 maio, 2020Responder
    • Le29 maio, 2020Responder

deixe seu comentário